+351 252 218 219 [email protected]
Entrar no desenvolvimento de apps pode ser confuso. E, apesar de ao longo do tempo termos vindo a dar algumas dicas sobre apps móveis decidimos ir mais à frente. Por isso criamos um guia completo que pode ajudar os nossos clientes e futuros clientes a entenderem o processo. Neste artigo vamos abordar os principais tópicos quando decide criar uma app incluindo:

 

  1. O que são aplicações móveis e no que consiste o seu processo de desenvolvimento
  2. Quais são os principais motivos que levam uma empresa a criar uma aplicação
  3. Alternativas o desenvolvimento de apps nativas – apps web
  4. Quem a vai desenvolver e como tomar essa decisão
  5. As alternativas ao desenvolvimento de aplicações
  6. As vantagens e desvantagens do desenvolvimento de apps
  7. Quanto custa o desenvolvimento
  8. Que elementos deverá conter
  9. Todo o processo de criação de aplicações móveis do início ao fim
  10.  Quais os principais erros que as pessoas cometem 

 

E tudo isto vindo de uma equipa que fez centenas de aplicações móveis para clientes até hoje.

pessoas a mexer em um telemóvel

Conceitos básicos

 

O que são aplicações móveis?

As aplicações móveis são softwares criados especificamente para funcionarem num determinado dispositivo seja ele Android, iOS, web ou outra tecnologia, que normalmente podem ser acedidas em dispositivos portáteis, como smartphones, computadores e tablets, daí a designação de móveis.

 

O que é o processo de desenvolvimento de apps

É todo o processo que vai desde a criação do conceito, passando pela criação do UI/UX e do desenvolvimento da app, testes e atualizações de melhoria.

 

A minha empresa está a pensar criar uma app. E agora?

 

Primeiro deve pensar se precisa mesmo de uma app. Depois deve explorar as opções existentes no mercado para ver se alguma se adapta às suas necessidades e grau de controlo desejado. E se a resposta à primeira pergunta for sim e a resposta à segunda for não, faz sentido avançar para o desenvolvimento de uma app.

 

Quais os motivos que levam uma empresa a criar uma app?

 

Uma empresa decide investir na criação de uma app quando verificar que a mesma pode acrescentar valor ao seu negócio. O que significa? Na realidade pode significar diversas coisas dependendo a que se destina.

 

Melhoria de processos na organização

 

Pode melhorar processos existentes na organização (permitindo por exemplo, ter informação em tempo real para realizar negócios ou obter informação em tempo real sobre o negócio). O nosso cliente de cargas marítimas, por exemplo, pode receber os valores das cargas todos por smartphone, e perder menos tempo, quer a receber a informação, quer a digitalizá-la. Também permite ver a disponibilidade de espaço no barco, por exemplo.

 

Aumento da interação com o cliente

 

Pode aumentar a interação com o cliente. Por exemplo, é possível criar uma app para oferta de descontos e promoções exclusivas, que faz com que o cliente interaja com frequência com a mesma.

 

Aumento das compras ou registos

Um aplicativo pode permitir compras ou pré registos. Muitas apps oferecem a oportunidade de efetuar compras, com descontos exclusivos. Apps com as do Burger King, por exemp

 

Uma vertente educativa ou social

 

  • Pode ser educativa: Um jogo educativo enquanto app é uma forma de fazer com que os utilizadores associem a uma app a uma marca enquanto se divertem, e aprendem. Também pode ser uma app com uma função meramente educativa ou para projetos de educação.

 

Estas são algumas das principais áreas em que se incluem as apps que desenvolvemos. Mas podem existir apps para imensas ideias, seja ao nível da melhoria interna, ou junto do cliente. Depois de se fazer as perguntas relativas ao desenvolvimento de apps, para perceber se avançar faz sentido, convém perceber quais as suas opções.

Pessoa a pensar a criação de uma app em frente a uma folha em branco

Alternativas ao desenvolvimento de apps

 

As alternativas a criar uma app (ou as chamadas apps web)

 

Como criadores de apps, até parece que estamos a falar contra o nosso produto. E, de certa forma, estamos mesmo. 

 

Muitas das apps vendidas no mercado como apps, a preços mais baixos, não são, na realidade, apps nativas ou o que apelidamos de aplicações móveis verdadeiras. São apps, que em vez de serem construídas para cada sistema operativo, como o android e iOS, tem um aspecto de app mas são websites responsivos que funcionam em browsers.

 

E existem (raras) situações em que de facto até faz mais sentido criar este tipo de sites em detrimento da app. Mas também existem situações em que acontece exatamente o contrário, em que pensa que precisa de um site responsivo (vulgo app com base web) e o que precisa mesmo é uma app.

 

Vantagens e desvantagens de criar uma app nativa vs web

 

As vantagens de criar apps nativas

 

  • O cliente tem a app instalada no smartphone Android e iOS
  • Muita da informação estática pode ser acedida estando offline
  • Recebe notificações diretamente na app
  • Informação recolhida e autorizações substancialmente maiores
  • Muita maior segurança contra terceiros

 

Desvantagens das apps nativas

 

  • Requerem a instalação e ocupam espaço (o cliente tem que ter um incentivo para a instalar)
  • Tem que ter uma oferta única, pois o cliente tem que ter motivação para as querer manter no telefone

 

Vantagens das apps web (que funcionam num browser em vez de sistema operativo)

 

  • Não precisam de instalação

 

Desvantagens das apps web (que funcionam num browser em vez de sistema operativo

  • Se não houver acesso à internet, o cliente não tem acesso a nenhuma informação.
  • A recolha de informação é limitada

 

As apps “verdadeiras” nativas apresentam muitas vantagens em relação às “ditas apps” de base web, mas o preço também é outro. O melhor será aconselhar-se com um profissional para saber qual o melhor no seu caso. Se quer falar com um dos nossos poderá fazê-lo aqui, sem compromisso.

 

Quem deve desenvolver a sua app?

 

Quando decide quem deve desenvolver a sua app, pode fazer várias escolhas: desenvolvê-la você mesmo, contratar um programador, ou contratar uma agência. Tudo vai depender daquilo que pretende fazer.

 

Desenvolvê-la você mesmo

 

Pode desenvolvê-la você mesmo, seguindo as guidelines do Google Play e da App Store (se for para Android). Mas para isso tem que ter os conhecimentos necessários de programação necessários.

 

Contratar um programador

 

Alguns programadores poderão conseguir desenvolver as aplicações eles mesmos. O que muitas vezes acontece, na nossa experiência, é que quando contrata um programador freelancer ele pode até resolver o seu problema. No entanto, quando precisar de funcionalidades avançadas, ou se a app não funcionar exatamente como o esperado, ele pode não ter os recursos para o fazer.

 

Contratar uma agência

 

Contratar uma agência muitas vezes garante que o produto é aquilo que você precisa, e que tem suporte e que o vão ajudar quando quiser fazer um upgrade ou quiser  O problema é que nem todas as agências são boas e dão este tipo de garantias. Se assim fosse não recebíamos tantos pedidos de empresas a pedirem para refazer ou alterar as apps delas. 

 

Assim, existem algumas perguntas que deverá fazer à empresa de desenvolvimento de apps para tentar filtrar o trigo do joio. Um princípio é perceber se eles têm a capacidade de alterar a app. Outra é há quanto tempo estão no mercado e que apps é que já desenvolveram, tais como muitas que temos na SETUP TECH. 

Grupo de programadores

Quanto custa criar uma app?

 

Esta é, provavelmente a área mais importante. Como em todos os negócios o valor de uma app irá ter diferentes preços. Daí que os nossos clientes fiquem curiosos quando dizemos que uma app pode custar entre 3.000€ e 20.000€, por exemplo.

 

Como se explica a diferença de preços entre diferentes empresas de desenvolvimento de apps?

 

Qualidade das equipas (e respetivos profissionais)

 

Desenvolver um bom código fonte, com uma boa arquitetura e documentação, requer bastante trabalho. Analisar e rever o código (quality testing) também requer bastante trabalho. E, acima de tudo, ter programadores experientes.

Construir código pode assemelhar-se à construção civil. É preciso um arquiteto de software, que vai definir o conceito e qual a estrutura do produto a ser desenvolvido e engenheiros que vão desenvolver diferentes partes do produto e as suas funcionalidades, consoante as suas habilidades (Android, iOS ou web). O produto será analisado por uma equipa de outros engenheiros especializados em detectar falhas (bugs) no código que compõem a estrutura do código, garantindo a qualidade do produto final.

 

Uma app de 1000 euros (salvo raras excepções com muitas vendas e em sistema de licenciamento) é a casa que foi mal construída e tem um cano rebentado, não tem planta para os engenheiros perceberem a sua construção, e ninguém o quer arranjar, porque o preço de olhar para ele custa mais do que o remover.

 

Funcionalidades

 

O preço de uma app irá depender das funcionalidades a ela associadas. E se, por um lado, ter uma app com uma funcionalidade é diferente de ter uma app com 100 funcionalidades, as funcionalidades têm diferentes graus de complexidade (uma funcionalidade pode ter um grau de complexidade maior do que as restantes 50.) Por isso é necessário ter em consideração todo o processo de desenvolvimento.

 

Horas que a app demorará a ser desenvolvida

 

O tempo que a app demora a ser desenvolvida é um dos fatores que poderá, ou não, fazer com que app tenha um preço superior ou inferior. O tempo inclui todo o processo de desenvolvimento.

O orçamento de app em Lisboa é diferente de no resto do país?

Muitas pesquisas passam por orçamento de app em Lisboa, porque é a capital de Portugal, um país reconhecido por ter bons programadores a preços competitivos. Os orçamentos em Lisboa podem ser um pouco mais caros devido ao custo de vida, mas a diferença será mínima. Os nossos escritórios são no Porto, e temos clientes em todo o país, incluindo Lisboa e internacionalmente. Por isso, se precisa de um orçamento para a sua app basta falar connosco.

 

As etapas de desenvolvimento de aplicações móveis

 

O desenvolvimento de uma boa app dá bastante (e quando digo bastante é pouco) trabalho para ser executada. Desde a ideia do cliente ao processo passam-se vários meses. Mas o resultado final compensa bastante.

 

Análise da ideia do cliente

 

Cada ideia é única e tem de ser amadurecida, discutida e entendida. Por isso, a análise da ideia do cliente, a forma como irá ser implementada, se é útil e para que público se dirige terá sempre um foco central no início da implementação de um projecto de desenvolvimento de aplicação móvel. 

 

A arquitetura do software

 

Depois de discutida a ideia é necessário que essa ideia seja amadurecida e sejam escolhidos os meios com que a app vai ser desenvolvida. Perguntas como qual a estrutura da app, a forma como o backoffice e as apps irão ser feitos serão decididos nesta altura.  Aqui falamos em linguagens de programação, web, iOS e Android maioritariamente e estrutura do produto. E os nossos programadores fazem um brainstorming e prazos internos para desenvolvimento dos subprodutos.

 

A parte de UX/UI

 

O software ou aplicação precisa de ter um bom UX/UI. Isto deve ser feito pelo designer, de acordo com a arquitetura de software existente. Assim, garante a qualidade do desenvolvimento da aplicação junto do utilizador, através de testes. Afinal que precisa de uma app que ninguém saiba utilizar? Uma app deve ser complexa (quando necessário) para o programador. Simples e eficaz para o utilizador.

 

A parte de hard coding

 

A parte de código é o processo mais moroso no qual se transforma o conceito em realidade. Esta irá fazer com que a app seja real, e funcione da maneira desejada. Um código limpo e uma boa documentação é importante – para quando houver algum problema, se outro programador trabalhar neste código, saber orientar-se no mesmo.

 

A parte de testes 

 

Dependendo da estrutura, da complexidade e da necessidade de segurança da aplicação, são necessários testes. Os testes ocupam grande parte do processo, uma vez que quando são detectados bugs é necessária a correção.

 

Criação de contas na Play Store e App Store

 

Quando as apps são criadas para uso que não exclusivo interiormente é essencial a criação de contas na Play Store (Google / Android) e na  App Store (Apple / iOS). É também essencial que as apps cumpram critérios que lhes permitam estar nas referidas lojas. Daí a importância de ter uma boa equipa.

 

O budget deverá refletir todos estes custos inerentes ao desenvolvimento de apps. Muitas vezes orçamentos demasiado baixos, a não ser que seja algo muito simples, deverá sempre desconfiar. Se forem programadores bons, já que vai investir que seja em algo com alguma qualidade, para uma app Android + iOS e backoffice com alguma complexidade aponte sempre para as dezenas de milhar de euros.

 

 

desenho e planeamento de apps

Quanto tempo irá levar para desenvolver o aplicativo?

Desenvolver um app demora alguns meses. Casos mais complexos irão demorar mais tempo, mais de meio ano. Mas tudo depende da app e do tamanho da equipa que o irá desenvolver. 6 meses a um ano é uma boa estimativa. 

 

Erros mais comuns no desenvolvimento de apps

 

Para que a sua experiência com desenvolvimento de aplicações seja a melhor, revelamos, também, quais os principais erros que as pessoas / empresas cometem e que acabam por comprometer o trabalho efetuado.

 

Aposta em empresas com fraca qualidade

 

Acho que isto fala por si. No entanto, como referido anteriormente é preciso perceber se os programadores têm qualidade, capacidade para levar o projeto até ao fim, e dar a devida assistência ao longo do tempo, fazendo as atualizações.

 

Má comunicação do conceito

 

Comunicar mal o conceito, ou encontrar uma empresa que não percebe a realidade do negócio. Frequentemente os clientes procuram uma solução que não é a mais indicada para o seu caso. Isto faz com que o processo dure muito mais tempo, gastando mais recursos do que o inicialmente previsto, para os dois lados.

 

Má estratégia para a app

 

Antes de apostar no desenvolvimento de apps deverá ter uma estratégia comercial para a mesma. 

 

Mau cálculo de prazos e tempos

 

Os atrasos e problemas são frequentes no desenvolvimento de aplicações móveis. Muitas vezes o problema reside em pedidos mais específicos ou mau cálculo por parte dos profissionais. Aqui terá sempre que se pensar com alguma flexibilidade, até porque existem erros que não podem ser previstos, mas ter sempre em mente que isto poderá acontecer e aí a negociação entre as partes é crucial.

 

Assim, contratar um desenvolvimento de app é como contratar o desenvolvimento de qualquer outro produto. Há que saber explicar bem o negócio, pedir vários orçamentos, perceber o porquê dos custos envolvidos, que equipa e que tipo de resultado podem trazer. Verificar o grau de controlo sobre a app, de forma a que não fique rapidamente obsoleta. 

 

Tem alguma coisa a acrescentar sobre o tema? Qual a sua experiência com o desenvolvimento de apps?

7 tendências de ‘marketing’ que não pode perder em 2020

7 tendências de ‘marketing’ que não pode perder em 2020

Mais um virar de página, rumo a uma nova década. Preparado para entrar nos anos 20?
Atualmente, o meio de comunicação mais popular entre os utilizadores é a ‘internet’ e o mundo digital muda constantemente. Assim, selecionamos algumas tendências de marketing que consideramos ser importantes para 2020 nas quais se incluem, entre outros “voice search”, inteligência artificial e realidade aumentada.

Como criar um aplicativo no Play Store?

Como criar um aplicativo no Play Store?

Quando as pessoas perguntam “como criar um aplicativo no Play Store?”, querem na realidade, perceber como fazer um aplicativo Android com os requisitos para ser aceite na Play Store. Saiba neste artigo.   O que é a Play Store? A Play Store é a loja online do...