+351 252 218 219 [email protected]

Sabia que 72% dos utilizadores da Internet estão ativos nas redes sociais? Os números falam por si, e é por isso que 93% dos marketers usam as redes sociais para promover marcas, produtos e serviços. Num mercado que está em constante mudança, os empresários recorrem, cada vez mais, aos meios que lhes permitam chegar ao cliente-alvo, de forma eficaz; as redes sociais são o canal preferido para interagir com o público-alvo.

92% dos empresários admitiram ter concretizado negócios através das campanhas de anúncios nas redes sociais. As plataformas de marketing digital trazem retorno real e efetivo, esta é uma prova de que o orçamento de investimento de uma empresa deverá prever uma verba para aplicar nas redes sociais. Das muitas possibilidades das redes sociais, a melhor maneira de atingir públicos-alvo direcionados é através dos grupos de discussão. Os resultados podem ser muito positivos, sobretudo quando é aplicada uma boa estratégia de marketing. A seguir apresentamos-lhe algumas práticas de como participar e interagir nos grupos dos principais canais sociais, para construir uma comunidade, criar oportunidades e concretizar negócios.

1. Escolha as redes sociais mais adequadas ao seu negócio

Antes de começar a promover os seus produtos/ serviços em grupos aleatórios, antes, faça uma análise sobre qual a rede social mais adequada ao contexto do seu negócio. Cada rede social tem características e recursos totalmente distintos, é isto que as torna tão diferentes umas das outras. O que funciona numa, pode não funcionar na outra. Portanto, antes de agir tente perceber qual a melhor estratégia, para evitar desperdiçar recursos e maus resultados. E lembre-se que a sua empresa não precisa de estar presente em todas as redes sociais.

Grupos do Facebook

Participar nas comunidades dos Grupos do Facebook é uma vantagem para o seu negócio, tendo em conta que esta é a rede de social mais generalista. Deve escolher grupos relacionados com o seu setor de atividade, para participar e interagir com os membros do grupo, pois muitos deles são potenciais clientes, com interesse nos seus produtos ou serviços. Em alternativa, pode criar e construir a sua própria comunidade através dos Grupos do Facebook e atrair públicos-alvo direcionados – muitos utilizadores estão à procura daquilo que tem para lhes oferecer.

Grupos do LinkedIn

O Facebook é um canal mais abrangente que se dirige a todos os utilizadores das redes sociais. Por outro lado, o LinkedIn está segmentado a um público-alvo mais profissional: executivos ou proprietários de empresas. A participação nos Grupos do LinkedIn promove o crescimento da rede de contactos, ajuda a consolidar relacionamentos, contribui para estabelecer parcerias e conquistar novos clientes.

A vantagem dos Grupos no LinkedIn é que pode comunicar diretamente com qualquer pessoa do grupo, desde que esteja conectado com esse mesmo utilizador. À semelhança do Facebook, é possível criar o seu grupo, com o seu perfil pessoal, e fazer sobressair os grupos aos quais pertence, na secção “Grupos em destaque”. Um dos benefícios de ser proprietário do grupo é a possibilidade de enviar e-mails diretamente para qualquer membro do seu grupo, e assim comunicar com o grupo através de mensagens relacionadas com os tópicos do Grupo.

2. Defina objetivamente as metas que quer atingir nas redes sociais

Depois de escolher a plataforma mais adequada para criar o seu grupo nas redes sociais, a próxima etapa é definir objetivos para delinear a estratégia de marketing para implementar nesses grupos. Pode optar por aumentar o número de leads e conversões ou consolidar a reputação da marca. Independentemente da meta, o mais importante é que defina uma meta sensata, pois esta decisão pode ditar o sucesso da estratégia aplicada.

É importante somar o maior número possível de membros numa comunidade? Não, convidar o maior número possível de membros para fazer parte do grupo não deve ser o principal objetivo da estratégia de marketing digital nas redes sociais. Apesar de ser um aspecto importante, o verdadeiro objetivo é a conversão: gerar leads ou conquistar novos clientes.

3. Nas redes sociais seja social

Um dos principais erros que as empresas cometem ao promover produtos/ serviços nas redes sociais, é utilizar as plataformas sociais como uma ferramenta de marketing tradicional. Este é um canal bilateral (o emissor comunica com o recetor, e vice-versa), é preciso interagir com os utilizadores, ser social, mais do que simplesmente comercializar determinada marca ou negócio.

A base do sucesso, no marketing aplicado às redes sociais, está em construir relacionamentos e interagir com o público-alvo dos grupos, potenciais clientes. Mas, qual o procedimento? Um estudo concluiu que as páginas que têm mais sucesso nas redes sociais, são as que não comercializam diretamente a sua marca, antes as que publicam conteúdo relacionado com a marca.

4. Publicações curtas, objetivas e concisas

Nas redes sociais podem ser publicados artigos completos ou apenas uma única linha com poucos caracteres. Então, qual o tamanho da publicação mais eficaz? Segundo os estudos, quanto mais curtas forem as suas publicações, melhor a taxa de resposta e interação. O ponto de partida do Twitter está mais que certo, os tweets têm um limite máximo de 140 caracteres. Um estudo revela que limitar os tweets a menos de 100 caracteres resulta, ainda, num melhor envolvimento, até 17%, com o público-alvo.

O mesmo acontece nas outras redes sociais, em que também se aplica o mesmo princípio: interagir nos grupos. Estudos mostram que as publicações no facebook apresentam um pior desempenho quando se aumenta o número de carateres, e os melhores resultados estão associados a publicações com 100 a 119 caracteres.  

No facebook a publicação com um número reduzido de carateres tem um melhor envolvimento.

5. Partilha de conteúdos moderada

Conhece a expressão “tudo o que é demais é erro”? Pois é, é preciso conta e medida relativamente à partilha de conteúdos que partilha nos grupos das redes sociais, dos quais faz parte. No Facebook, até 28% dos utilizadores podem fazer “unlike” numa página comercial por causa do número excessivo de publicações.

O melhor é não exagerar nas publicações, caso contrário, poderá ser banido pelo administrador. De acordo com a nossa experiência, um número aceitável de posts é 2-3 vezes por semana.

6. Responda aos comentários positivos e negativos

O envolvimento nos grupos nas plataformas sociais significa responder a TODOS os comentários dentro desse grupo, independentemente se o feedback é positivo ou negativo. É importante responder SEMPRE: mostrar o seu apreço, agradecer ou até recompensar os utilizadores. Apesar de ser tentador, não exclua comentários negativos ou comentários desagradáveis que alguém publicou. Em vez disso, trate-o como uma crítica construtiva e responda com uma resolução, assuma como um compromisso de melhoria.

7. Use vídeos, imagens e links no marketing social

Os recursos visuais são elementos-chave para ter sucesso na interação nas redes sociais; portanto, é vantajoso acrescentar às suas publicações e partilhas nos grupos: vídeos, imagens e links. Se adicionar imagens às suas publicações no Facebook vai gerar um envolvimento 100% melhor do que uma publicação simples, apenas com texto.

Até o LinkedIn já está a seguir o exemplo e adotar um caminho mais visual, com publicações que contêm imagens que criam cinco vezes mais interação com o público-alvo.

Tal como os grupos de e-mail ou WhatsApp e os fóruns tradicionais, os grupos de discussão nas plataformas sociais são um dos melhores canais de marketing para atingir o público-alvo. Contudo, é preciso uma tomada de consciência, por parte dos proprietários das empresas e profissionais de marketing digital, de que a chave do sucesso é o “engajamento”, a interação: o elemento social.